cacwhere

Wimbledon – Days I, II, III & IV

In tennis, Wimbledon on 24/06/2010 at 01:13

Photo: Google Images

O Grand Slam mais tradicional do ano começou nesta última segunda-feira, tenho a impressão, apenas para calar a digníssima boca de Fernando Meligeni, que disse que a grama era para as vacas.

Tenho certeza que ele gostaria de ser uma destas vacas.

Como fiquei devendo um preview daqueles que vocês jamais esqueceriam, vou fazer um resumo dos 3 primeiros dias de jogos no All England Club. Já tivemos inúmeras ‘quase-zebras’, 2 Top 10 caindo e um jogo com placar, digamos… peculiar.

Além disso, temos palpites para os jogos do dia 4 do torneio.

Análises passionais oriundas da minha pessoa e a análise mais sagaz do mundo esportivo vinda diretamente da Sérvia texana, ou do Texas sérvio, como preferirem, para que ninguém diga que não avisamos. Resumo: somos fodas mesmo!

A verdade é a seguinte: este post é apenas um aperitivo para o que virá a seguir. Let’s play!

Day I

Falla falhou e Federer ficou com a vitória em 5 sets.

Ok, eu não traduzi a essência do jogo e priorizei as palavras que começam com F por puro prazer.

Enfim, o colombiano sacou para FECHAR o jogo. Sim, Falla sacou para F-E-C-H-A-R o jogo contra Federer em Wimbledon. Não conseguiu e tomou um pneu.

Djokovic sofreu, sofreu, sofreu, sofreu, sofreu (riscou, sorry!) mas venceu Rochus no quinto set com uma ajudazinha da organização que paralisou o jogo por 20 minutos para fechar o teto, o que ajudou o sérvio, jogador com um dos piores físicos do circuito.

Davydenko passou também em 5. Também de virada.

Roddick passeou e perdeu apenas 7 games para Rajeev Ram.

Cilic perdeu, Ljubicic se foi, Hewitt venceu em 4.

No feminino: Venus venceu, Clijsters e Henin também.

E assim acabou o primeiro dia em Wimbledon.

Day II

Dia chatíssimo.

Murray venceu em 3.

Nadal venceu em 3. Nishikori decepcionou Pedro Liguori ao extremo.

Blake perdeu em 3 rápidos sets.

E ainda tentaram me convencer que a chave do espanhol era a mais difícil do torneio. Mas não é mesmo.

Soderling passeou. Também perdeu apenas 7 games. E teve gente apostando que o Ginepri levava em 4 sets (tsc).

Youzhny, o melhor russo de todos os tempos depois de Marat Safin, venceu Sela, o carrasco de Andy Roddick em Queens, em 4 disputados sets.

Verdasco foi o primeiro Top 10 a deixar o torneio. O espanhol foi vencido pelo italiano Fabio Fognini, também conhecido como Andreas Seppi ou Filipo Volandri.

Tsonga venceu em 4, mas seu tênis não convenceu.

No feminino, a se destacar a vitória fácil de Serena Williams, num torneio que deve ficar com uma das irmãs ou com uma belga.

E assim acabou o morno dia 2 de Wimbledon.

Day III

O dia 3 de Wimbledon. Dia que não será marcado pela ótima vitória de Roddick sobre Llodra em 4 sets, nem pelas vitórias de Djokovic (em 3), Federer (difíceis 4 sets contra o número 152 do mundo) ou Berdych (tranquilos 3 sets). Nem pela despedida de Davydenko (4 sets).

Clijsters, Venus e Henin também venceram, mas o jogo do dia, do ano, da década, do século e possivelmente de toda a história do tênis aconteceu na quadra 18, entre John Isner e Nicolas Mahut.

O placar parcial da partida que começou dia 22 e só terminará – assim eu creio – no dia 24 de junho de 2010, aponta 6-4, 3-6, 6-7, 7-6, 59-59. Você leu direitinho… CINQUENTA E NOVE a CINQUENTA E NOVE!

Mais sobre a partida num post daqui a pouquinho.

Pedrinho se superou e fez o possível melhor texto de todos os tempos. Acho até que ele merece um aumento. Ou um elogio. O que eu achar melhor (rs).

E assim o dia 3 de Wimbledon ‘acaba’, sem que o que de melhor houve acabasse.

Day IV – Palpites do Sports Tour

Murray x Nieminem (H2H: 2-0):

Eu: Nieminem é o mesmo que levou Andy Roddick aos 5 sets em Roland Garros? Grande coisa. Murray em 3 sets.

Pedro ‘Morra Mahut’ Liguori: Coitado do Nieminem. Vai levar um coro diante da Rainha. Murray, com facilidade, em 3.

Nadal x Haase (H2H: 0-0):

Eu: Haase passeou em quadra na primeira rodada contra Blake. Acredito que o jogo não será fácil, mas Nadal passará em complicados 3 sets.

Pedro ‘Benneteau I Love You’ Liguori: Nadal é um sujeito amigo. Justamente por isso, o Haase vai estar em casa pra assistir o jogo da Holanda contra Camarões. 6/2, 6/3, 6/1.

Soderling x Granollers (H2H: 3-1):

Eu: Que sono. Não consegui dormir bem esta noite. E essa vai ser daquelas partidas chatinhas que me ajudariam a dormir melhor. Não pelo sueco, é claro. Ele é amplo favorito e deve ganhar em 1 hora e meia. Rápido e indolor, como um Dramin.

Pedro ‘Ivanisevic Rules’ Liguori: Se nem no saibro deu pro espanhol… o Australian Open foi um caso à parte. Dá Soderling, fácil.

Dolgopolov x Tsonga (H2H: 0-0):

Eu: Hum. Pode ser interessante. Vou arriscar e apostar as minhas fichas no ucraniano. Dolgopolov em 5 sets. Mas o último nem chega aos 13 games (hehe).

Pedro ‘Wawrinka is Good’ Liguori: Dolgopolov não é um mal jogador. Mas Tsonga é um top 10. E mesmo não apostando nele pra ir muito longe, pelo menos do ucraniano ele ganha, com um sustinho aqui outro ali.

Ferrer x Serra (H2H: 2-0):

Eu: Ferrer vence em 4 sets. Ou não.

Pedro ‘Soderling is the Best’ Liguori: Complicado. Ferrer não me inspira grandes confianças, mas Serra… menos ainda. Acho que o espanhol ganha essa.

Querrey x Dodig (H2H: 0-0):

Eu: O americano é a última esperança para que Andy Murray enfrente um adversário decente antes das semifinais. Ele leva em 3 sets.

Pedro ‘I Want some Mardy Fish for Dinner’ Liguori: Querrey. Simplesmente pelo fator saque. E o Dodig não é um Mahut da vida. Até acho que o Querrey é melhor que o Isner, mas tem menos cabeça. Vai fácil essa.

Belucci x Fischer (H2H: 0-1*):

Eu: O brasileiro número 1 do mundo passará em 4 sets. Guardem minhas singelas palavras.

Pedro ‘Mister Kirilenko’ Liguori: Não conheço o Fischer, mas conheço o Bellucci. E aposto nele, com meio pé atrás.

Mahut x Isner (59×59 em andamento) (H2H: 0-1):

Eu: Nunca dou sorte nesses tie-breaks longos. Se eu torço pra fulano, o ciclano vence. Eu estava torcendo para o francês, mas agora não quero que ninguém perca. Ainda assim, acho que o americano acaba levando por 63-61. Um clássico instantâneo.

Pedro ‘James Blake Orelhudo’ Liguori: Não teremos mais sete horas de jogo amanhã. O físico dos dois já foi embora, e acho que a conclusão vai ser rápida. Confio mais no americano, 63-61.

Outros jogos da rodada:

P. Petzschner vs. L. Kubot (H2H: 0-0)

G. Simon v. I. Marchenko (H2H: 0-0)

X. Malisse vs. Julian Reister (H2H: 0-0)

A. Beck vs. J. Benneteau (H2H: 0-0)

A. Seppi vs. Tobias Kamke (H2H: 1-0)

F. Fognini vs. Michael Russell (H2H: 0-1)

L. Lacko vs. J. Chardy (H2H: 2-0)

*Jogo válido pelo Challenger de Recanti, em 2009. Portanto, não conta para as estatísticas oficiais da ATP

É isso aí, pessoal! (Pernalonga está entre nós!) Fiquem ligados no próximo post. Vocês não irão se arrepender.

ST Team!😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: