cacwhere

Pensamentos de Primeira Rodada

In NFL on 18/09/2010 at 01:16

Indianapolis, you have a problem!

Entre quinta-feira, domingo e segunda-feira a NFL teve sua primeira rodada disputada. As trinta e duas franquias entraram em campo, para delírio dos fãs ensandecidos que se espalham pelo mundo todo, e tiveram de esperar sete meses para ver a bola oval de volta em ação.

Ainda é cedo para apontar favoritos, fazer previsões e tudo mais. Mas, para não deixá-los por fora dos resultados, Pedrinho faz uma rápida e pontual análise dos jogos do final de semana, com o toque refinado de quem sabe do que fala. Vamos lá porque tempo é dinheiro, e o espaço do Sports Tour vale outro – diz-se que cada linha custa algumas centenas de dólares.

New Orleans Saints 14-9 Minnesota Vikings – jogo de abertura

Os atuais campeões estrearam com o pé direito. Ou melhor, com o braço direito, de Drew Brees, que continua jogando demais. Pena que os Wide-receivers passaram numa padaria pra comer um pão na chapa antes do jogo e deixaram muitas bolas caírem. Pelo lado dos Vikings, Brett Favre re-re-re-re-estreou. Não foi uma maravilha, sendo interceptado. Saints bem, Vikings bem mas nem tanto.

Tampa Bay Buccaneers 17-14 Cleveland Browns

Pelos Browns, Jake Delhomme foi interceptado. Isso já serve como previsão de mais um ano ruim para Cleveland. Pelo lado dos Bucs, uma vitória, que já deve significar muito. Tampa deve encarar uma temporada vitoriosa como principal objetivo para esse ano.

Buffalo Bills 10-15 Miami Dolphins

Esperava mais de Miami e menos de Buffalo. Aliás, Miami conseguiu anotar pontos com um Safety. Dureza. Curosidade: Trent Edwards, quarterback titular dos Bills (não é uma grande honra, acreditam) nasceu na cidade de Los Gatos, California. Alguma leitora do sexo feminino poderia dar seus palpites quanto a isso?

New England Patriots 38-24 Cincinnati Bengals

Pois é, Batman & Robin (aka Terrel Owens e Chad Johnson aka Ochocinco) não conseguiram vencer o bom time dos Patriots, que, resolvendo seus problemas defensivos, tem tudo para voltar a incomodar. Aos Bengals, que não me encantam, resta tentar repetir o título da AFC North do ano passado, dessa vez com uma tabela extremamente difícil.

Houston Texans 34-24 Indianapolis Colts

Manning lançou para mais de 400 jardas, se tornou o segundo QB com mais jogos assim de toda a história, mas os Colts perderam. Os Texans fizeram seu jogo na base da corrida, com Arian Foster, que estabeleceu um novo recorde de primeira semana ao correr para 231 jardas e 3 TDs. Olho nos Texans.

Jacksonville Jaguars 24-17 Denver Broncos

Essa derrota mostra como os Broncos vêm mal para esse ano. Jaguars venceu, mas não deve se animar muito. Curiosidade: essa partida foi interrompida na virada do terceiro para o quarto quarto, por causa dos trovões que despejavam sua fúria sobre a maior cidade da Flórida.

Pittsburgh Steelers 15-9 Atlanta Falcons

Jogo sofrível, sem nenhum Touchdown no tempo regulamentar. Rashard Mendenhall deu a vitória aos Steelers na prorrogação, um bom começo para um time que nem é tão bom assim. Sem Ben Roethlisberger, Dennis Dixon (que foi titular ano passado contra os Ravens e quase saiu com a vitória) é o titular, deixando no banco Charlie Batch e Byron Leftwich.

Tennessee Titans 38-13 Oakland Raiders

Chris Johnson colocou o jogo no bolso e saiu correndo com ele. Piadas infames a parte, exibição de gala do Running Back dos Titans, que chega ao seu décimo-segundo jogo seguido com pelo menos 100-jardas corridas, se aproximando do recorde de 14. Aos Raiders, resta chorar.

NY 31-18 Carolina Panthers

Tenho medo do que vai ser dos Panthers esse ano, com 3 QBs praticamente novatos. Matt Moore tem futuro, mas jogaram o rapaz por conta como titular. Não é assim também. NY, que nada tem a ver com isso, venceu na estréia do Meadowsland, ou, como eu gosto de chamar, New Jets Stadium. O Pequeno Manning lançou 3 touchdowns, mas também 3 Interceptações. Fraco.

Chicago Bears 19-14 Detroit Lions

Dois times sofríveis. Jay Cutler continua um otimista nato, lançando passes longos, completando uns, outros não, sendo pego em outros tantos. Aos Lions, mais um motivo para chorar: Matt Stafford, que parece de cristal, está machucado outra vez. Sobrou a Detroit colocar Shaun Hill para jogar. A ofensiva já é uma porcaria (mas a defesa é boa!), com um QB medíocre, então… mas Detroit só perdeu em uma jogada controversa, com uma daquelas regras polêmicas que ninguém conhece. Destaque ao bom Recebedor número 81 dos Lions, Calvin Johnson.

St. Louis Rams 13-17 Arizona Cardinals

Sam Bradford, que já embolsou 50 milhões de dólares em seu contrato de calouro com St. Louis, quebrou os recordes de passes tentados (50) e completados (32) para um estreante. Mesmo assim, no passe mais importante do jogo ele completou nas mãos do jogador de Arizona – era uma Hail-Mary para ganhar o jogo. Mas tem futuro, o garoto. Em relação ao Arizona, prevejo sofrimento para os Cardinals.

Philadelphia Eagles 20-27 Green Bay Packers

Aaron Rodgers começou meio lento, mas Green Bay se recuperou e saiu vitorioso contra os Eagles, que, aliás, tiraram o ano pra ter azar. Além do time ser bem mezza-mezza, Leonard Weaver sofreu uma lesão na perna e perde a temporada. O Center titular também. O negócio dos Eagles é apostar em Michael Vick como titular – jogou muito o rapaz ontem – porque Kevin Kolb não dá. Aliás, o menino Kolb está entre um Matt Leinart e um Aaron Rodgers.

Seattle Seahawks 31-6 San Francisco 49ers

Me impressionou esse jogo. Primeiro, Matt Hasselback foi interceptado em seu primeiro passe no ano. San Francisco ensaiou uma lavada, marcando 3-0, recuperando a posse de bola e indo para a Red zone dos Hawks. Mas Alex Smith não dá. E Mike Singletary deve estar bem nervosinho com seus comandados, viu. Porque depois do 6-0, o time parou. E só deu Seahawks. Hasselback, correndo e passando, acabou com o jogo. Mesmo porque a secundária de San Fran é medonha. Gostei de Pete Carroll, técnico estreante de Seattle. Bem vibrante à beira do campo, ao contrário de certo técnico de certo time do Texas. Mesmo assim, acho que a Seahawks se aplica o que eu disse aos Jaguars. No entanto, a NFC West é certamente a pior divisão da NFL esse ano, e Seattle pode beliscar uma vaguinha nos playoffs, quem sabe?

Washington Redskins 13-7 Dallas Cowboys

Ai, ai ai… as faltas mataram o Cowboys. Basicamente isso. Ao torcedor do Redskins, resta comemorar, porque o time é infinitamente melhor do que o do ano passado. Quem sabe vocês não acabam tendo uma grata surpresa esse ano?

New York Jets 9-10 Baltimore Ravens

O jogo decepção da rodada, muito ruinzinho para o que se (pelo menos eu) esperava. As duas defesas continuam em forma, mas o ataque do Jets está horrível! Mark Sanchez começa mais uma temporada com falta de confiança na hora de lançar. O contrário se aplica a Joe Flacco, terceiro ano de NFL, que cada vez mais arrisca – e completa – passes longos e difíceis. Ainda não é um Quarterback no qual se pode confiar e forçar passes o tempo todo, mas enquanto os Ravens tiverem Ray Rice, Willys McGahee e Leron McClain os problemas dele serão minimizados.

Kansas City Chiefs 21-14 San Diego Chargers

Mais um tabu quebrado. Dessa vez foram os Chiefs, que voltaram a derrotar San Diego, mesmo com uma participação apagada de Matt Cassel, que surgiu como grande Quarterback nos Patriots, duas temporadas atrás. Ele passou para apenas 65 jardas, mas completou um touchdown. O jogo corrido de Jamaal Charles e Thomas Jones foi a principal arma dos Chiefs (se vocês tivessem lido o preview da AFC West saberiam disso!), além dos retornos do bom Dexter McCluster (que também conta com um dos nomes mais legais da liga). Para San Diego, atrapalhou a falta de comunicação, que irritou um pouquinho Philip Rivers. No entanto, San Diego normalmente estréia devagar e depois engrena. Eu não contaria os Chargers fora, nem os Chiefs dentro – quando precisou defender passes, Kansas deixou a desejar.

Algumas considerações…

Começou bem, Kevin Kolb (4) como substituto do talvez mítico Donovan McNabb

Melhor jogo: Minha aposta foi em Baltimore vs. New York Jets, mas com a primeira rodada completa Green Bay Packers v. Philadelphia acabou se mostrando a melhor partida – eu tinha pensado em Skins v. Cowboys, mas as inúmeras faltas do time de Dallas acabaram por decrescer o nível técnico da partida. Menção honrosa para o final eletrizante de Chargers vs. Chiefs, com Rivers tendo uma ultima chance para empatar o jogo faltando 30 segundos no relógio.

Dureza.

Pior jogo: Apostei em Bears vs. Lions. E, de fato, foi um jogo sofrível. O lance é que o final, com os dois times jogando alucinados e a polêmica do TD de Calvin Johnson acabou salvando o confronto da AFC South. Por isso, a “honra” acaba por recair sobre Pittsburgh e Atlanta. Porque um jogo em que o primeiro touchdown sai na prorrogação não pode ser bom.

Oh, HELLO MR. MCNABB!

One match to watch: Mantenho meu primeiro palpite de Washington e Dallas. Foi bom ver como o novo time dos Redskins se comportou, jogando muito sólido na defesa. Não lembra nem de perto aquela bomba comandada por Jason Campbell ano passado. Pelo lado texano da coisa, o jogo serviu para tirar as primeiras impressões de um time apontado como favorito e que carrega pressão tripla: quinze anos sem um Anel, completando 50 anos na NFL e cujo estádio sediará a grande final da NFL, em fevereiro. Em uma escala menor, cito também o confronto do nordeste americano, entre Baltimore e Jets, dois favoritos ao título que se enfrentaram.

A foto pode não ter a ver, mas eu tenho certeza que você gostou mesmo assim

O melhor: Além das tão simpáticas e talentosas líderes de torcida, as famosas Cheerleaders (destaque para as da calorosa Tampa Bay, que sempre apóiam os Bucs), aponto o Running back Arian Foster como o melhor jogador desse final de semana da NFL. Simplesmente porque o cara destruiu três coisas: o recorde de mais jardas corridas em uma primeira semana, o tabu que os Colts tinham de nunca terem cedido tantas jardas corridas em um mesmo jogo e os próprios Almighty Colts, dando apenas a segunda vitória para os Texans contra Indianapolis em toda a história do time de Houston.

Pessoalmente meu QB favorito, Tony Romo sofreu na mão dos que deveriam ser seus amigos

O pior: A parte ofensiva dos Dallas Cowboys. Tony Romo foi incrível, Miles Austin foi preciso, Jason Witten, um monstro, Marion Barber barbarizou com a linha dos Redskins. Mas, entre esses feitos grandiosos, escondem-se chamadas ofensivas totalmente erradas, como desnecessários, previsíveis e ineficientes passes laterais – os famosos Screen Passes –, as faltas – e aqui cabe um muito obrigado a Alex Barron, por quem Jerry Jones, o dono da mortadela, trocou por Bobby Carpenter, o Diabo Loiro – que junto com a chamada mais ESTÚPIDA desde aquela 4th & 1 de Bill Belichick fizeram com que Dallas estreasse com 0-1, não 1-0. A chamada em questão por parte de Dallas foi essa: com 6 segundos no relógio, segundo quarto, Dallas perdia por 3. Ao invés de ajoelhar e acabar com o primeiro tempo, os Cowboys foram para um snap, e fizeram uma bobagem tripla: primeiro, o coordenador que chamou a jogada. Segundo, Tony Romo, que não soube pensar e, ao não encontrar alvos e ter o campo LIVRE a sua frente, ao invés de se jogar para evitar um sack ou qualquer coisa que o valha fez um passe para trás para Tashard Choice, que botou a cereja no bolo, ao tentar fintar DeAngelo Hall. Choice foi tackleado, soltou a carne e os Cowboys foram para o vestiário atrás por 10. Simplesmente genial. Muito obrigado.

Jamaal Charles says BYE BYE SAN DIEGO CHARGERS

Curiosidade: Pelo menos três times encerraram séries negativas contra rivais de divisão: Houston venceu os Colts apenas pela segunda vez em sua história, os Chiefs encerraram uma sequência de 6 derrotas para os Chargers (o que dá, mais ou menos, 3 anos) e os Redskins quebraram uma escrita de 12 quartos sem marcar touchdown em Dallas, e três derrotas seguidas. Por outro lado, Baltimore aumentou sua freguesia em relação aos Jets: são agora 6 vitórias seguidas. Se meus cálculos estiverem certos, a última vitória do lado verde de NY data de 2004, salvo algum encontro entre os dois pelos playoffs.

É isso. Esperam que tenham gostado.

ST Team!😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: