cacwhere

Pensamentos de Quarta Rodada

In NFL on 05/10/2010 at 16:30

Breast cancer awareness month: A NFL pintada de rosa. Excelente iniciativa da liga (Photo: NFL.com)

Nem parece, mas o primeiro quarto da temporada regular da NFL já foi. Os sete meses de espera entre o Superbowl decidido em Miami em fevereiro e o kickoff em New Orleans, em setembro parecem eternamente mais longos do que o tempo em que a temporada rola.

Esse final de semana a bola oval voou em 14 partidas, disputadas entre a 1 hora da tarde (horário dos EUA) de domingo até o início brasileiro da madrugada de terça feira. No site da NFL, a fila de placares, agora devidamente acinzentados e sem chance de serem movimentados se inicia com New York Jets e Buffalo Bills e se encerra com New England Patriots e Miami Dolphins – curiosamente, os dois confrontos da AFC East.

Se por um lado não tivemos nenhum ‘heartbreaker’, essa rodada, que esteve repleta de jogos bons, mas nenhum espetáculo (a menos que se tratasse de um show de horrores), acabou por deixar o Kansas City Chiefs – que nem jogou – como o último invicto. Quem diria, meus amigos?

Ao que importa agora, os resultados, os melhores, os piores e aqueles que merecem uma menção honrosa.

(0-4) Buffalo Bills 14-38 New York Jets (3-1) – (divisional)

(1-4) Cleveland Browns 23-20 Cincinnati Bengals (2-2) – (divisional)

(3-1) Pittsburgh Steelers 14-17 Baltimore Ravens (3-1) – (divisional)

(2-2) Tennessee Titans 20-26 Denver Broncos (2-2)

(3-1) Green Bay Packers 28-26 Detroit Lions (0-4) – (divisional)

(3-1) Atlanta Falcons 16-14 San Francisco 49ers (0-4)

(3-1) New Orleans Saints 16-14 Carolina Panthers (0-4) – (divisional)

(2-2) St. Louis Rams 20-3 Seattle Seahawks (2-2) – (divisional)

(2-2) Jacksonville Jaguars 31-28 Indianapolis Colts (2-2) – (divisional)

(1-3) Oakland Raiders 24-31 Houston Texans (3-1)

(2-2) Philadelphia Eagles 12-17 Washington Redskins (2-2) – (divisional)

(2-2) San Diego Chargers 41-10 Arizona Cardinals (2-2)

(2-2) New York 17-3 Chicago Bears (3-1)

(2-2) Miami Dolphins 14-41 New England Patriots (2-2) – (divisional)

O pior:

Jay Cutler no chão - a cena que mais se repetiu no domingo à noite. Veja como ele já nem liga mais

 

Sem qualquer sombra de dúvida, o duelo de 85 anos de New York e Chicago Bears. Talvez assistir ao ‘Spelling Bee’* que abriu a transmissão na ESPN tivesse sido melhor. Um primeiro tempo sofrível, de dois times erráticos, que beiram o ridículo – tomem nota que sempre disse que os Bears eram overrated. Ao final dos primeiros 30 minutos, New York tinha uma vantagem de 3 pontos no placar e 9 sacks. Isso mesmo, Jay Cutler apanhou NOVE VEZES da defesa do time azul.

No segundo tempo, Todd Collins, 16 anos de NFL e 22 touchdowns – tenham noção – assumiu o posto de Quarterback para Chicago, já que Jay Cutler apanhou tanto que fingiu uma concussãozinha só pra não passar mais vergonha. E de nada adiantou. New York – na base do jogo corrido, porque vou te falar, aquele Eli Manning com seu pega-rapaz… – marcou dois touchdowns, bateu mais umas duas vezes em Collins, que acabou indo embora. Entrou o terceiro QB de Chicago, e restou ao time da Big Apple ajoelhar na redzone dos Bears para gastar tempo ao final do segundo tempo. Horrível.

O mais interessante:

O bom filho a casa torna. De um jeito ou de outro

Philadelphia v. Washington mesmo. No princípio, McNabb foi ovacionado pela torcida que ele tanto conhece e que tanto conhece ele, após onze anos de serviços prestados aos Eagles. Mas foi só a bola rolar para que os Skins mostrassem superioridade, e ao final do jogo vaias começavam a ser proferidas para Donovan e seus camaradas.

Nesse meio tempo, os Eagles tiveram uma péssima atuação defensiva, mas se arrumaram. Começaram devagar no ataque, mas se arrumaram – e Michael Vick resolveu correr, passar e chegou a fazer um touchdown, invalidado por falta. No mesmo lance, o QB numero 7 de Philly se machucou e saiu do jogo. Kevin Kolb herdou a fogueira, e não decepcionou. É um bom QB, mas ainda precisa aprender demais. Os Skins, no entanto, perderam Clinton Portis – ao lado de Santana Moss (receiver) e Chris Cooley (Tight End) as únicas (não é nem melhores, é únicas mesmo) opções do ataque vermelinho.

Mas uma Hail Mary de Kolb, que Avanti teve na mão mas não agarrou acabou por dar a vitória ao time da capital americana, na casa do rival, em um jogo completamente morno dentro de campo.

O melhor:

Houshmandzadeh, o herói, celebra. E lá se foi o limite de caracteres...

 

Pela primeira vez, não vi nenhum jogo que me despertasse um sinal que me fizesse dizer: “É esse”. Pensei no duelo animal entre Potros e Jaguatiricas, mas seria injusto com o dono do blog. Pensei em Patriots e Dolphins, mas a atuação de Miami foi ridícula – nunca vi uma performance tão pífia de um time de especialistas. Por fim, pegando os jogos decididos por uma diferença mínima, temos Lions e Packers, mas foi um jogo errático; Saints e Panthers, mas não foi tudo isso também; 49ers e Falcons, mas San FranSisco (como está no release que eu baixei haha) entregou a mortadela.

Sobra, portanto Ravens e Steelers. Os Steelers, no último jogo antes do retorno de Big Ben Roethlisberger (saúde, diria Cléber Machado – ou não) defendiam sua invencibilidade, em casa, ante a um rival de divisão. Ainda não assisti ao jogo, mas foi uma bela atuação das duas equipes, com destaque para Joe Flacco que ganhou o jogo num passe para T.J. Houshmandzadeh, ou ‘Housyomamma’ ou até mesmo ‘O Wide-Receiver da camisa 84’, como queira.

Jogo de muita rivalidade entre os dois melhores times da AFC North. No entanto, a meu ver – o que não significa merda nenhuma, perdão o palavreado – vejo os Steelers melhores. Tem algo estranho com os Ravens, e eu não sei dizer o que é. Já a defesa de Pittsburgh, como de costume, vem jogando bem. E o ataque terá o reforço do quarterback titular.

Esperemos.

————————————————————————————————-

Playoff Picture

Contando com os byes de Tampa Bay Buccaneers (2-1), Dallas Cowboys (1-2), Kansas City Chiefs (3-0) e Minnesota Vikings (1-2), aos playoffs estariam classificados os seguintes times:

Como campeões de divisão na AFC: New York Jets (2-1, lidera nos critérios de desempate), Baltimore Ravens (3-1, lidera nos critérios de desempate), Kansas City Chiefs (3-0) e Houston Texans (3-1), respectivamente nas divisões East, North, West e South.

Como Wildcard na AFC: New England Patriots (3-1) e Pittsburgh Steelers (3-1), das divisões East e North.

Como campeões de divisão na NFC: Atlanta Falcons (3-1, lidera nos critérios de desempate), Chicago Bears (3-1, lidera nos critérios de desempate), Washington Redskins (2-2, lidera nos critérios de desempate) e Arizona Cardinals (2-2, lidera nos critérios de desempate), como representantes das divisões South, North, East e West, respectivamente.

Como Wildcard na NFC: New Orleans Saints (3-1) e Green Bay Packers (3-1), pela divisão South e North, respectivamente.

Interessante notar que os Wildcards da NFC têm campanhas melhores que as dos líderes das divisões Leste e Oeste.

Por fim, as parciais do ranking dos palpites do ST:

Week 1: Marcos (10-6); Pedro (7-9)

Week 2: Marcos (10-6); Pedro (9-7)

Week 3: Pedro (8-8); Marcos (8-8)

Week 4: Marcos (11-3); Pedro (6-8)

Overall: Marcos (39-23); Pedro (30-32)

PS: 6-8 contra 11-3? Meu deus. 39-23 contra 30-32 no overall? Yankees vs. Mets. Shake my head.

E vocês? O que acham?

ST Team!😉

*Spelling bee: Campeonato de soletrar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: