cacwhere

Posts Tagged ‘Dementieva’

Lena’s Goodbye

In tennis on 29/10/2010 at 16:56

 

 

I assume, I cry.

All the love, Lena

In tennis on 29/10/2010 at 14:28

Eu sempre gostei muito de Elena Dementieva. Muito, apesar de não ser um grande fã da WTA.

Nunca escondi minha decepção com a nova safra de tenistas que em meados dos anos 2000 encheu as quadras de pancadas, balões e gritos. Mas não importava, ali estava Elena Dementieva.

Bonita, graciosa, elegante, tenista e pessoa de classe. Talentosa, sim, muito talentosa. Fator que nunca pôde ser medido pelo número de Grand Slams que ela (não) ganhou, mas podia, simplesmente, pela maneira que ela enfrentava cada uma dessas grandes derrotas.

Duas vezes finalista de majors em 2004, perdeu para uma inexpressiva Myskina em Roland Garros e para uma talentosa (mas convenhamos, sem-graça) Kuznetsova no US Open. Sem esquecer de sua semifinal contra Serena Williams em Wimbledon/09, onde a russa e a americana fizeram uma das mais espetaculares partidas da história recente do tênis. Dementieva teve match-point, perdeu o ponto, o jogo, mas não sua graciosidade.

Muitas tenistas do circuito diziam constantemente que Dementieva era sua jogadora preferida, a mais doce, a mais apoixonada pelo que fazia.

E aqui o mundo há de concordar integralmente. Sua paixão pelo esporte e por seu país era visível, louvável, digna de emocionar o mais gélido coração dos apaixonados por tênis. Não por menos, suas maiores vitórias na carreira, as medalhas de ouro e prata nos Jogos Olímpicos de Beijing e Sydney e a conquista da Fed Cup, foram conquistadas defendendo não seu nome, mas o nome de seu país.

Ela tinha a beleza, mas não precisou usufruir dela, tinha o talento, e nem por isso ganhou tudo o que se esperava dela, tinha a paixão e não há palavras que possam traduzir essa paixão. Ela amava o que fazia e nós a amávamos por isso.

 

Dementieva chegou a 4 finais de Grand Slam (2 simples, 2 duplas) foi número 3 do mundo durante 5 semanas, número 5 de duplas, e durante 11 anos disputou de igual pra igual com as melhores do mundo, tendo encerrado a carreira com 16 títulos de simples, número 9 do mundo. Talentosa como poucas, Dementieva tinhas seus defeitos (o saque? a companhia da  mãe?), mas eles contribuíram para que eu gostasse cada vez mais dela. Tenho certeza que muitos de vocês também. Saiu no auge, como uma dama, como o grande ser humano que sempre foi.

Eu espero que você volte, Dementieva. Mas se não voltar, saiba que sentirei muito a sua falta.

All the Love, Lena.

 

 

Programação ST (3)

In all sports on 26/07/2010 at 23:14

Photo: Google Images

Tênis

Semana agitada no tênis internacional. 5 torneios – 3 pela ATP, e 2 pela WTA. Começando pelos ATPs, a ação acontece em Umag e Gstaad, no saibro europeu, e em Los Angeles, no cimento americano. Todos os torneios são nível 250.

Em Gstaad, Thomaz Bellucci (BRA, 21) defende pela primeira vez o título de um torneio – ano passado ele saiu do qualy para derrotar Andreas Beck na final. Esse ano, Bellucci é cabeça de chave número 3. Completam ainda o grupo dos melhores rankeados Mikhail Youzhny (RUS, 13), Nicolas Almagro (ESP, 18) e Albert Montañes (ESP, 24). Interessante notar que esse torneio não dá bye aos 4 principais tenistas. O que acho justíssimo.

Em Umag, torneio disputado sobre o saibro croata, Nikolay Davydenko (RUS, 6) tenta se recuperar da má fase e visa defender o título do ano passado. Ele não joga a primeira rodada, assim como Jurgen Melzer (AUT, 15), Ivan Ljubicic (CRO, 16) e Juan Carlos Ferrero (ESP, 21).

Por fim, Los Angeles – o torneio dos fazendeiros – recebe o segundo evento da US Open Series. Djokovic, dois do mundo, desistiu, mas para seu lugar veio Andy Murray (GBR, 4). Sam Querrey (EUA, 20) é o segundo pré-classificado e defende o título. Também não jogam a primeira rodada Marcos Baghdatis, o gente boa (CYP, 25) e Feliciano Lopez (ESP, 26).

Na WTA, Stanford conta com um bom lineup. Samantha Stosur (AUS, 5), vice-campeã de Roland Garros, é a primeira pré-classificada. Elena Dementieva, a musa (RUS, 6) é a segunda. Agnieszka Radwanska (POL, 11) e Marion Bartoli (FRA, 14) são as quatro primeiras cabeças-de-chave. Também integram a lista das participantes Maria Sharapova (RUS, 15), Yanina Wickmayer (BEL, 17), Victoria Azarenka (BEL, 18) e Dinara Safina (RUS, 35), em mais uma tentativa de volta ao circuito.

Pra finalizar a parte de tênis, em Istanbul, Franchesca Schiavone, campeã em Roland Garros, é a primeira pré-classificada (ITA, 8). Depois, as próximas melhores rankeadas estão abaixo do top-30: Petra Kvitova (CZE, 30), Anastasia Pavlyuchenkova (RUS, 31) e Yaroslava Shevdova (CAZ, 32).

Futebol

No futebol, Mano Menezes faz hoje, segunda-feira, sua primeira convocação como técnico do Brasil. Esses jogadores enfrentarão os Estados Unidos, em Agosto, no Jets Stadium, em Nova York.

Além disso, volta a Taça Libertadores, com os jogos de ida das semi-finais do torneio mais importante promovido pela Conmebol. Terça feira, Universidad do Chile pega o Chivas Guadalajara, no México. E, na quarta-feira, Internacional e São Paulo se enfrentam no Beira-Rio, em uma repetição da final de 2006. Na ocasião, deu Inter.

O Brasileirão segue no final de semana, em sua 12ª rodada. O domingo verá uma rodada de clássicos: Palmeiras v. Corinthians (o alviverde busca a primeira vitória com Felipão no banco), Internacional v. Grêmio no Beira-Rio, Atlético-MG v. Cruzeiro, com mando do Galo e Flamengo vs. Vasco, com mando do Flamengo. Vice-líder, o Fluminense joga no sábado, em casa, contra o Atlético-PR, buscando dormir na liderança mais uma vez.

Formula 1

Depois da patacoada da Ferrari em Hockenheim (leiam “Um asterisco e uma vergonha”) o circo da F1 desembarca na Hungria para a 12ª etapa do campeonato mundial, ainda com a dupla da McLaren na ponta da tabela – Hamilton é primeiro, e Button, segundo.

Foi nessa mesma Hungaroring que Massa sofreu os maiores revés de sua carreira. Em 2008, quando brigava pelo campeonato, liderava a corrida até faltarem 3 voltas para o fim, quando o motor de sua F2008 abriu o bico. Ano passado, no final do Q2, uma mola que se desprendeu da Brawn de Barrichello acertou o piloto na testa. Desacordado, Massa se chocou contra a proteção de pneus e perdeu o resto da temporada.

Também no ano passado, Alonso fez a pole com a Renault. Na corrida, um acidente em seu pitstop fez com que o espanhol perdesse a roda e abandonasse. A vitória ficou com Lewis Hamilton, da McLaren, com Kimi Raikkonen, da Ferrari, em segundo e Mark Webber, da Red Bull, em terceiro.

ST Team! 😉